Mitologia Japonesa

A cultura do Japão é fruto de séculos de tradições, por isso é tão rica e extensa. As duas fontes mais famosas para o que hoje conhecemos como mitologia japonesa são os livros Kojiki e Nihon Shoki, que são referências no assunto apesar de divergirem em alguns pontos. Eles explicam o surgimento de deuses, a criação do mundo, do Japão e a origem dos imperadores japoneses.

O primeiro livro, também chamado Furukotofumi, é o mais antigo sobre a história do Japão. Ele foi baseado em um livro desaparecido cujo conteúdo não se perdeu, porque ele foi memorizado e reescrito.

O Nihon Shoki, que muitas vezes tem seu nome traduzido para Crônicas do Japão, também conta lendas mitológicas e relatos de grandes figuras japonesas. Assim como o Kojiki, ele é uma relíquia histórica, sendo o segundo livro mais antigo sobre a história do Japão.

No entanto, o conteúdo desses registros são muito mais do que lendas. São obras ricas em ensinamentos para nós ocidentais, ainda que não os vejamos como sagrados. Uma das histórias mais famosas presentes nesses registros é a de Izanagi, que relata a criação do mundo e das ilhas do Japão.

Está escrito que, antes do mundo existir, havia apenas caos. Os deuses superiores, então, geraram Izanagi e sua esposa Izanami. O casal agitou o mar com uma lança incrustada de pedras preciosas e quando levantaram a lança, as gotas d’água que caíram do objeto formaram a primeira ilha. A ela foi dado o nome Onogoro, a primeira terra firme.

Uma história como essa deve ficar ainda mais linda quando contada em sua língua original. Porém, se você também é apaixonado pela cultura japonesa, não deixe de continuar lendo nossos artigos, de curtir nossa página no Facebook e de nos seguir no Instagram. Estamos sempre produzindo textos sobre a culinária, a arte e tudo o mais relacionado ao Japão.

Compartilhar:
error: